terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Eles também sabem II - Grilos Falantes e Pinóquios

A ciência nos permitiu curar doenças mortais para nós seres humanos há poucos séculos ou mesmo décadas. Nos ofereceu a possibilidade de nos deslocarmos por terra, mar e ar. Nos deu condições de nos comunicarmos e trocarmos idéias a quilômetros de distância. Sistemas integrados, asas de avião, antibióticos são exemplos de como, no dia-a-dia, não só damos ouvidos à ciência como chegamos a confiar nossas vidas na justeza do seu método. 

A ciência é cumulativa, avança, se auto-corrige. Por vezes se revoluciona, mas sempre no sentido de ampliar os horizontes e não de retroceder a superstições, crendices ou pseudo-ciência (a Relatividade, por exemplo, não "nega", antes amplia o alcance da Mecânica Newtoniana, que passa a ser caso particular da primeira). E é por isso que, sem nos sentirmos, confiamos tanto nela.

O problema surge quando ela apresenta alguma conclusão que nos desagrada ou que incomoda, seja porque contraria alguma crença pessoal (a Evolução das Espécies ainda hoje irrita alguns fundamentalistas) ou nos leva a (ou impõe) alguma mudança de hábito pessoal ou coletivo. É mais grave ainda quando interfere com algum interesse econômico ou político fortemente estabelecido. E é aí que a Ciência do Clima se tornou um incômodo grilo falante.

A conclusão (tão bem estabelecida quanto o papel do DNA na evolução biológica ou da Gravitação na Mecânica Celeste) de que a elevação das concentrações de gases de efeito estufa, principalmente dióxido de carbono, emitidos em atividades humanas, tem levado ao aquecimento do sistema climático e de que a continuidade desse processo pode trazer riscos severos mexe precisamente nesses dois últimos pontos nevrálgicos.


De um lado, dentre as maiores companhias do mundo, 11 das 12 maiores companhias do mundo estão ligadas aos combustíveis fósseis (são gigantes do ramo petroquímico, automobilístico ou energético). Também no Brasil, 10 das 17 maiores companhias são do ramo petroquímico, minerador ou automobilístico e aqui o agronegócio tem uma influência política e econômica muito forte. Os que falam de "conspiração" entre "capitalistas verdes", ONGs e cientistas do clima simplesmente não têm idéia da diferença entre as ordens de magnitude do poder econômico e político da indústria fóssil e não percebem que esta fará o que estiver ao seu alcance para impedir ou ao menos adiar as necessárias medidas de contenção de emissões de CO2.

"Mudança Climática? Que mudança
climática? É uma farsa!"
Do outro, é evidente que há um receio em grande parcela da população que o impacto sobre consumo, transporte e energia lhe seja desfavorável e, portanto, é fácil que o comodismo os leve a abraçar a primeira opinião, mesmo sem nenhum balizamento, que reforce a idéia de que se pode continuar enterrando a cabeça na areia. É a atitude típica de uma criança que, mesmo quando as coisas não estão evidentemente bem, quer exatamente que alguém diga que estão...

Neste novo texto, volto a trazer citações de cientistas eminentes, sobre a questão climática e sobre as atitudes que são necessárias diante dela. Todo cientista sério, da área de clima ou afim, tem sistematicamente se posicionado em defesa do método científico, do verdadeiro debate acadêmico e, portanto, não poupam a postura anticientífica e a negação. As palavras de Hans Oescheger e Carl Sagan, há duas décadas, infelizmente nos levam a crer que poderíamos não ter perdido tanto tempo. A COP18, encerrada em Doha, mais uma vez mostrou um descompasso enorme com as necessárias transformações mundiais para preservar a estabilidade climática. Os vínculos econômicos e a ignorância dos governantes e parlamentares em quase todo o mundo, o comodismo de todos nós e o cinismo dos negadores são o caldo de cultura que a indústria de combustíveis fósseis precisa para ganhar tempo (e tempo, claro, é dinheiro...). Em condições semelhantes, a indústria do tabaco também confundiu a opinião pública, mesmo diante de evidências muito claras que ligavam fumo e câncer. Somente muitos anos depois medidas sérias começaram a ser tomadas para limitar o tabaco (avisos nas embalagens, proibição de propagandas e restrições e impedimento do consumo em locais diversos, de aviões a locais fechados). Se ouvirmos a voz da ciência podemos não repetir esse erro grave (cuja escala é muitas vezes maior) no que diz respeito ao necessário abandono progressivo dos combustíveis fósseis. Vejamos o que ela nos diz e diga-me se você prefere acreditar no Grilo Falante... ou no Pinóquio...

Hans Oeschger (1927-1998)
"O pior para mim seria se houvesse alterações sérias nos próximos 5 a 10 anos e os cientistas estivessem desamparados e não tivessem a coragem de alertar sobre esse caminho perigoso antes." (Hans Oeschger, paleoclimatologista, descobridor de importantes ciclos ocorridos durante as eras glaciais, 1927-1998, às vésperas da Rio-92)


Carl Sagan (1934-1996)
"O efeito estufa pode fazer de um mundo parecido com a Terra um inferno. O inferno de Vênus está em forte contraste com o paraíso comparativo de seu mundo vizinho, nosso pequeno lar planetário, a Terra. O dióxido de carbono e o vapor d'água exercem um efeito estufa modesto, sem o qual nossos oceanos seriam congelados. Um pouco de efeito estufa é uma coisa boa, mas Vênus é um alerta sinistro de que, em um mundo parecido com a Terra, as coisas podem dar errado. Não há garantia de que nosso planeta será sempre tão hospitaleiro. Para manter este mundo clemente, devemos entendê-lo e apreciá-lo. O efeito estufa em Vênus é uma lembrança importante de que devemos levar a sério o efeito estufa crescente na Terra" (Carl Sagan, astrônomo,  astrofísico, cosmologista, 1934-1996)  


Neil deGrasse Tyson
"Reúna todos os cientistas que escreveram esses artigos, faça-os juntar suas economias e investir em companhias que se beneficiariam do aquecimento global. E reúna todas as pessoas que se mantém na negação do aquecimento global, junte todo seu dinheiro e invista em companhias que presumam que não existe este aquecimento. E eu preveria, se você quer uma previsão, que todos vocês quebrariam nos próximos 50 anos" (Neil deGrasse Tyson, físico, explicando as mudanças climáticas, num debate na TV, para um ex-diretor da GM, numa linguagem que ele entende...)


Richard Alley
"O gelo nos conta dois pedaços da história climática. Num, ele confirma que nosso entendimento do clima é, na verdade, muito bom. O clima muda por várias razões, mas o CO2 é uma das maiores. Os registros no gelo das mudanças climáticas confirmam realmente o que vem da Física fundamental. Se aumentarmos o CO2, isso tem uma influência de aquecimento. O CO2 é um gás de efeito estufa? Sim. Mais CO2 provocará mais aquecimento? Sim. Há realmente alguma dúvida quanto a isto? Não. Quão rapidamente o CO2 está aumentando? Muito rapidamente. Não há nada no registro de gelo por cerca de 800.000 anos - que é o máximo que eles atingem - que seja tão elevado quanto isto. Então, a figura básica é que nosso sistema energético... está perturbando muito fortemente o clima, através do CO2." (Richard Alley, glaciologista e paleoclimatologista)


"Quando eu testemunhei perante o Senado naquele verão quente de 1988, alertei para o tipo de futuro que a mudança climática traria para nós e nosso planeta. Eu pintei um quadro sombrio das conseqüências de temperaturas cada vez maiores, impulsionado pelo uso de combustíveis fósseis pela humanidade. Mas eu tenho uma confissão a fazer: eu fui muito otimista. Minhas projeções sobre o aumento da temperatura global têm se mostrado verdade. Mas eu não investiguei plenamente a rapidez com que o aumento médio das temperaturas levaria uma intensificação dos eventos de tempo extremos."  
(James - ou "Jim" - Hansen, cientista sênior da NASA)


"É preciso ser maduro o suficiente para aceitar que algo possa ser verdade, mesmo que você não goste das consequências. Isto é o que significa ser um adulto maduro." (Neil deGrasse Tyson, criticando a negação das mudanças climáticas)


Stephen Hawking
"Como cientistas, nós entendemos os perigos das armas nucleares e seus efeitos devastadores e estamos descobrindo como as atividades e as tecnologias humanas estão afetando o sistema climático de um modo que pode mudar para sempre a vida na Terra. Como cidadãos do mundo, nós temos a tarefa de compartilhar esse conhecimento. Nós temos essa obrigação" (Stephen Hawking)


Jim Hansen
"O que eu sei, que levaria a mim, um cientista reticente do meio-oeste, a ser preso em frente à Casa Branca, protestando? E o que você faria, se soubesse o que eu sei?" (James Hansen)


Michael Mann
"Eu posso continuar a viver com os ataques cínicos contra a minha integridade e caráter pela máquina da negação financiada pelas corporações. O que eu não poderia aceitar é saber que eu estava em silêncio, enquanto meus semelhantes, seres humanos, confundidos e enganados pela propaganda bancada pela indústria fóssil, seguem involuntariamente por um caminho trágico que irá comprometer as gerações futuras. Como poderemos explicar para nossos netos que nós vimos a ameaça chegando, mas não fizemos o que podíamos para assegurar que a humanidade adotasse a precaução necessária?" (Michael Mann, em "The Hockey Stick and the Climate Wars")

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Trump bombardeia o Clima

Trump como meteoro. Fonte: Der Spiegel Embora extremamente insuficiente e limitado nos mecanismos de proteção do sistema climático, ...

Mais populares este mês