quarta-feira, 10 de julho de 2013

Mudanças Climáticas e Combustíveis Fósseis: um Alerta da Ciência do Clima


5 comentários:

  1. Excelente palestra, Alexandre. Incentivo você e seus colegas a fazerem isso outras vezes.

    Há algum tempo tive a triste experiência de conhecer o estrago causado por uma palestra do Molion numa universidade. Alunos que, por sua base acadêmica, tinham condições de receber criticamente as bravatas negacionistas dele, aceitaram como se fosse verdade consumada.

    Cientistas como você podem (e até devem) ter um papel importante nos meios universitários. Parabéns.

    Mudando de assunto: você se interessaria em dar uma entrevista para o Climate Show? Trata-se de um podcast baseado na Nova Zelândia a respeito de mudanças climáticas. Já entrevistaram nomes como Kevin Trenberth e Jim Hansen. Seria um prazer ver um nome brasileiro pra dar uma perspectiva das pesquisas realizadas aqui, impactos regionais esperados e a importância global disso. Se tiver interesse, por favor me avise que procuro colocar vocês em contato. Imagino que vc tenha acesso ao meu email (avise-me se não).

    ResponderExcluir
  2. Caro Alexandre,

    Não tenho seu contato de email. Como não fujo da raia, de antemão já me coloco à disposição. Seria uma honra.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Enviei a eles um email fazendo a sugestão, eu lhe informo de qualquer retorno. Torço para dar certo.

    Quando vc disse, no vídeo (mais ou menos @ 55 min), que podemos considerar o petróleo como infinito para fins humanos. Entendo que o petróleo em si tem uma boa possibilidade de se esgotar ainda neste século. Vc não quis dizer combustíveis fósseis nesse trecho?

    Houve perguntas ao final da palestra? qual foi o tipo de reação dos estudantes de Economia?

    ResponderExcluir
  4. http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2013/07/instituto-confirma-neve-em-curitiba-e-regiao-metropolitana.html

    Invenção de negacionistas, só pode!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lobo Mau,

      Sim, só pode. Se vc acha que a notícia sobre a neve em Curitiba tira a realidade do aquecimento global, então essa notícia sobre calor recorde na Sibéria, pelo mesmo critério, devia confirmá-lo (ou pra vc só conta notícia de frio?)

      Na verdade, não se mede o aquecimento nem por uma notícia nem por outra, da mesma maneira que não se mede o PIB de um país pelo prejuízo da empresa A nem pelo lucro da empresa B.

      No total, está esquentando, e faz tempo.

      Um texto útil pra saber a diferença entre meteorologia momentânea e mudança de clima é este aqui.

      Excluir

Trump bombardeia o Clima

Trump como meteoro. Fonte: Der Spiegel Embora extremamente insuficiente e limitado nos mecanismos de proteção do sistema climático, ...

Mais populares este mês